“Assim, para onde quer que nos viremos, encontramos este mesmo paradoxo lancinante: de um lado o desenvolvimento continuo de novos meios técnico-científicos, susceptíveis potencialmente de resolver os problemas ecológicos dominantes e de reequilibrar as actividades socialmente úteis à face do planeta e, de outro lado, a incapacidade das forças sociais organizadas e das formações subjectivas constituídas de se apropriarem desses meios para os tornar operacionais”
Félix Guattari. Les Trois Écologies. Paris: Éditions Galilée, 1989, p. 17

Retirado da Internacional Sitaucionista:
SITUAÇÃO CONSTRUÍDA Momento da vida, construído concreta e intencionalmente para a organização coletiva de um ambiente unitário e de um jogo de acontecimentos. DERIVA Modo de comportamento experimental, ligado às condições da sociedade urbana; técnica que consiste em passar apressado, por ambientes diversos. Designa, também e mais particularmente, a duração de um exercício contínuo dessa experiência. URBANISMO UNITÁRIO Teoria do emprego conjunto das artes e técnicas para a construção integral de um meio, em união dinâmica com experiências de comportamento. DESVIO Abreviação da fórmula: desvio de elementos estéticos pré-fabricados. Integração de produções atuais ou passadas da arte, numa construção superior à média. Ou seja: não há pintura nem música situacionista, mas um uso situacionista desses meios. Num sentido mais primitivo, o desvio no interior das antigas esferas culturais é um ato de propaganda que testemunha a mesquinhez e a perda de importância dessas esferas. CULTURA Reflexo e prefiguração, em cada momento histórico, das possibilidades de organização da vida cotidiana. Complexo estatístico de sentimentos e costumes, mediante o qual uma coletividade se relaciona com a sobrevivência que lhe é fornecida objetivamente pela economia. (Definimos este termo somente na perspectiva da criação de valores, e não de sua doutrina). DECOMPOSIÇÃO Processo de autodestruição das formas culturais tradicionais, em conseqüência do aparecimento de técnicas superiores de dominação da natureza, que permitem e exigem instituições culturais superiores.
internacional situacionista: antologia (1970). Org., tr.,  notas e prefácio : Júlio Henriques. Lisboa: Edições Antigona, 1997